quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Cidade dos Ossos


Tenho que confessar para vocês: eu me sentir em casa ao ler esse livro. Eu não sei se foi por causa dos personagens que conseguir me identificar ou pelas palavras familiares, Caçadores de Sombras e Mundos de Sombras. Ou seja, eu me sentir parte de um livro.
Não sei bem se alguém pode me entender, mas é como se a Cassandra Clare (autora do livro) tivesse lido a minha mente e ter pegado um dos meus mundos imaginários. Talvez eu esteja ficando louca ou é porque eu já havia escrito algo parecido alguns anos atrás, que agora não vem ao caso, e para dizer a verdade ate agora só existiu uma personagem com qual eu me identifiquei e faz tanto tempo (mentira que não é tão tempo assim) que eu não sinto que somos as mesmas. De qualquer jeito, isso também não vem ao caso.

E depois algumas parte chatas, outras legais, outras que tive que pausar para respirar e tomar calmante... Aqui estamos.

Quando Clary sai com seu melhor amigo, Simon, para se divertir, ela acaba presenciando um crime cometido por um grupo de adolescente. O que torna as coisas difíceis é que só ela consegue ver.
Jace é um dos adolescentes que Clary ver, ele tem como missão caçar demônios. Enquanto Clary não passa de uma mundana (assim chamado quem é humano) que não sabe o porquê tem o dom da Visão.
As coisas mudam quando a mãe dela, Jocelyn, desaparece e Clary é atacada. A única pessoa que ela consegue recorrer é Jace, tanto para pedir a ajuda como juntos descobriram mais sobre o próprio passado.

Conseguir me simpatizar com Clary logo no começo, mesmo achando ela bobinha no inicio (o tipo de bobinha legal e ela não se comparar a nenhuma personagem que eu já tenha lido) que era só por causa das perguntas que ela fazia. Mas até eu, que tivesse na mesma situação, faria essas perguntas (não preciso falar qual foi à personagem que me identifiquei). É certo afirmar que achei uma coisa bem obvia para ela, entretanto Jocelyn nunca falou muito do passado e acho que isso só é obvio para o próprio leitor. Mas é isso...
A vida ou o passado de Jace chega até ser surpreendente quanto de Clary, mas só lá para o final. O tipo de capítulo que precisa respirar várias vezes, beber água e quem sabe tomar calmantes para ficar um pouco mais tranqüilizada.
Não sei como posso dizer como é o Jace, mas conseguir gostar dele mais do que Alec. Jace é gentil ou pelo menos tenta ser na maior parte é mais o tipo de pessoa que você vai procurar se quiser realmente a sinceridade.
Ele me irritou um pouco no final, o que no momento eu queria entrar no livro e ajudar a Clary. Pois no meio daquela situação e de todas as coisas que Jace sabia, ele era capaz de confiar e acreditar em outra pessoa e não nela. E nessa mesma parte, tive uma profunda pena dos dois.
Não tenho o que dizer da Isabelle, a não ser que ela me pareceu gentil e legal no final, no começo ela não gosta muito da Clary. Eu sentir ódio do Alec (que por acaso é irmão da Isabelle) no começo por não gostar da Clary, ele até pediu para que ela fosse embora, porém da para entender o motivo do ódio. Também não tenho que dizer muito do Simon só que não gostava muito no começo, mas ele acabou demonstrando mais que um simples melhor amigo para Clary.

Como eu disse, esse foi/é o tipo de livro que me fez sentir em casa. Nele há um pouco de tudo desde vampiros a lobisomem, fadas, feiticeiros... Não chega a ser sério ou sombrio demais, devido ao humor que tem nele, o suspense e romance (que não chega ser nada demais, nada de chiclete e mel, nada de clichê).
E novamente eu digo que Cassandra Clare entrou na minha mente. Ela não mistura o mundo entre eles e sempre tenta deixar tudo claro, assim todos entenderem.
Concordo que disse coisas boas sobre o livro, até dizendo que ele se compara a um dos meus mundos imaginários. Entretanto, talvez seja cedo para eu favorita. Ainda tenho os outros livros pela frente o que eu tenho a certeza que me dará uma noção melhor.

Alguém já leu ou viram o filme? Em breve falarei sobre o filme por aqui.
:3


5 comentários:

  1. Eu morro de vontade de ler esse livro, nem fui assistir nos cinemas porque a veja nem nota deu pro filme, mas só recebo elogios do livro. Sua resenha ficou ótima
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Fiquei ainda mais louca para ler esse livro!!! sua resenha ficou muito bem escrita e deu gostinho de quero mais para ler o livro hahaha

    Emily Jacky

    ResponderExcluir
  3. Nunca li ou vi o filme, na verdade porque não estou muito acostumada com leituras muito fictícias sabe, vampiros, lobisomens e etc. Maaaas sua resenha me deixou realmente interessada e isso é um ponto positivo, quem sabe um dia eu leia se eu encontrar esse livro por aí. :B

    Ah, não conhecia seu blog, já estou seguindo. :3
    Beijos! http://www.quaseatoa.com/

    ResponderExcluir
  4. Assisti o filme e li o livro até o 4º (tenho que ler o 5º). Sou apaixonada por essa série e você traduziu o que eu sinto: se sentir em casa. É realmente isso que sinto quanto estou lendo o livro. É um conforto enorme! Você mergulha de cabeça e parece que faz parte do livro. Tanto que eu sonhava com o livro quase todos os dias, para você ter uma ideia! Continue a ler a série, vale muito a pena.

    ResponderExcluir
  5. Já li os dois primeiros livros e o primeiro é o meu favorito ♥ O que eu mais gostei em Instrumentos Mortais é que a Cassandra não resolveu modificar as coisas, vampiros odeiam lobos e essas coisas que sabemos que são "certas".

    Já o filme acho que ele foi muito comercial e deixou bastante a desejar ):

    ResponderExcluir